Google+ ABS Gospel: O Fogo do Altar

Ícones Sociais

rss feed facebook twitter google plus email

21 de jan de 2011

O Fogo do Altar


Lemos na Bíblia, a respeito do altar que estava diante do templo em Jerusalém. Naquele altar, o fogo nunca deveria se apagar. Dia e noite, sem cessar, o fogo deveria ser mantido aceso.
Porém, para que isso acontecesse, era necessário que os sacerdotes diariamente fizessem duas coisas: tirar as cinzas e colocar lenha.

Vamos comparar este altar com a nossa vida. Também na nossa vida, o fogo de Deus, o fogo do amor e da consagração, o fogo do Espírito Santo nunca devem apagar-se.

Contudo, muitas vezes, percebemos que o fogo de Deus está quase apagado. Não há mais prazer na oração, não falamos mais de Cristo às outras pessoas, não temos mais alegria em ir à igreja. O que aconteceu? Apenas as cinzas se acumularam.

A cinza é algo pequeno, mas, quando se acumula, pode matar  sufocada a mais bela fogueira. Se o nosso coração não for purificado diariamente, retirando as cinzas do pecado, o fogo de Deus se apagará no altar da vida.

Estas cinzas, podem ser uma amargura que carregamos. Talvez, algo que, quem sabe, roubamos, anos atrás, e nunca restituímos. Pode ser também a imoralidade, os pensamentos impuros. A cinza é qualquer pecado que carregamos.

Precisamos tirar as cinzas, e tirá-las diariamente, através da confissão de nossos pecados ao Senhor (1 Joâo. 1:9). Também tiramos as cinzas, quando finalmente vamos àquela pessoa e acertamos tudo com ela.

Tiramos as cinzas para que o fogo de Deus possa arder sempre, sem nunca se apagar, no altar da nossa vida.