Google+ ABS Gospel: O Pavão

Ícones Sociais

rss feed facebook twitter google plus email

9 de mai de 2010

O Pavão

Confira uma reflexão que discute a questão da beleza, usando o Pavão, entre outros exemplos.

O pavão é uma ave muito bela. É o símbolo da beleza. Vou seguidamente ao local onde eles são preservados a fim de observá-los desdobrarem as penas esplendorosas. Elas brilham e refletem verde, azul, dourado e tons acobreados; cores maravilhosas que resultam da luz que atravessa suas minúsculas cerdas.

O que é beleza? Sempre se deu grande valor à ela. Todos desejam possuí-la e causar boa impressão. Mas há uma medida válida para definir o belo? A beleza não é o resultado do gosto pessoal de cada um?

 Na África, uma mulher gorda é considerada bonita, enquanto, para nós, a magreza é bela. Na Tailândia, a beleza está na pele de cor clara. Aqui, as pessoas se bronzeiam, pois isso é belo para nós. "Cada um é belo à sua maneira".

Alguns, contudo, têm problemas por comparar-se a outros e sentirem inveja. No relato da Criação, lemos: "E Deus viu que tudo o que havia feito era muito bom". Essa avaliação divina vale para nós também! Muito se fala na Bíblia sobre a beleza do ser humano. O rei Davi orou: "Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste".

O pavão, com suas penas magníficas, é como um símbolo para Jesus. Na Bíblia, Jesus é descrito como "o mais bonito de todos os homens". Ele não apenas age em nosso favor, mas também nos torna interiormente belos. Há homens que, exteriormente, não são considerados belos, mas a beleza interior, o amor e a bondade que têm, se sobressaem tanto que nos esquecemos do exterior deles. É essa beleza que Deus gera em você.